We apologize, but the browser you're using isn't correctly supported by our Website.

Deseja
receber
uma
amostra?

Pedido de Amostra




Os campos marcados com * são necessários para o pedido.

Cortiça

Principais características da cortiça: 

  1. Baixa densidade
  2. Impermeável a líquidos e a gases
  3. Elástica e compressível
  4. Excelente isolante térmico e acústico
  5. Reduzida combustibilidade sem libertação de gases tóxicos
  6. Elevada resistência ao atrito
  7. Produto natural
  8. Durabilidade praticamente ilimitada

A CORTIÇA é um material de origem vegetal da casca (súber) dos sobreiros (Quercus suber), com elevada capacidade isolante. Provém essencialmente de Portugal, onde existem cerca de 720 mil hectares de montado de sobro, bem como também das regiões mediterrânicas como Espanha, Itália, França, Marrocos e Argélia. É, também, em Portugal, na região Norte do país, que se concentra a indústria corticeira de grande importância económica.

O sobreiro é uma árvore de grande longevidade (em média, entre 150 e 200 anos) e com uma enorme capacidade de regeneração. Ao longo da sua existência são feitos vários descortiçamentos: cerca de 16, intercalados por períodos de 9 anos.

A primeira extracção de cortiça é efectuada apenas ao fim de 25 anos, pelo que é denominada de cortiça “Virgem”. Passados 9 anos é feita a segunda extracção, em que a cortiça é conhecida por “Secundeira”. Os descortiçamentos seguintes têm que ser feitos respeitando o intervalo de 9 anos. Apenas após o terceiro descortiçamento (ao fim de 40 a 50 anos) é que teremos a cortiça de melhor qualidade para o fabrico de rolhas, esta denomina-se “Amadia”.
Pelo facto de ser um produto natural, único e características inigualáveis é considerada uma matéria-prima nobre, e cuja utilização se estende a diferentes tipos de aplicações, como por exemplo: vedante em garrafas de vinho; revestimento de solos; isolamento térmico e acústico; componentes para calçado; para a indústria automóvel; entre outros.